A Fundação AIS junta-se ao apelo dos bispos católicos da Terra Santa para um dia de oração e jejum pela paz, que terá lugar na próxima terça-feira, dia 17 de Outubro.

O Patriarca Latino de Jerusalém, Cardeal Pierbattista Pizzaballa, lançou o repto em nome de todo o episcopado católico da Terra Santa. Perante a violência que irrompeu uma vez mais entre Israel e o Hamas, é preciso pedir o dom da paz e para isso é proposto um dia de oração e jejum que ocorrerá na próxima terça-feira, dia 17.

Mais uma vez, encontramo-nos no meio de uma crise política e militar”, escreve o Patriarca. “De repente, fomos catapultados para um mar de violência sem precedentes. O ódio, que infelizmente já estamos a viver há demasiado tempo, vai aumentar ainda mais, e a espiral de violência que se segue vai criar mais destruição. Tudo parece falar de morte”, diz ainda o Cardeal Pizzabella, acrescentando que, face a tudo isto não é possível ficar-se de braços cruzados. “Não podemos deixar que a morte e o seu aguilhão sejam a única palavra que ouvimos.

Neste dia especial, que é proposto a todos os católicos da Terra Santa, haverá, pede o Patriarca, “momentos de oração com adoração eucarística e recitação do Rosário à Virgem Maria”.

PRESIDENTE DA AIS “CONSTERNADA E TRISTE”

A situação grave que se está a viver na Terra Santa já tinha levado também a Fundação AIS a pedir as orações de todos pela paz nesta região do globo. “A oração é uma poderosa arma contra o mal e uma fonte de esperança e cura”, disse a presidente executiva internacional da AIS, numa mensagem enviada na passada segunda-feira a todos os escritórios da fundação pontifícia. Regina Lynch afirmou sentir-se “profundamente consternada e triste” com o surto de violência que está a enlutar a Terra Santa desde sábado, 7 de Outubro, afirmando acreditar que, através da oração, é possível colocar-se um travão em todo o sofrimento que está a acontecer.

Enquanto Cristãos, acreditamos que a oração é uma arma poderosa contra o mal e uma fonte de esperança e cura. É por isso que vos convidamos a unirem-se a nós numa campanha de oração pela paz na Terra Santa”, disse a responsável na ocasião. Agora, face a este apelo do episcopado católico da Terra Santa, a Ajuda à Igreja que Sofre pede também aos seus benfeitores e amigos em todo o mundo para participarem neste dia de oração e jejum proposto para 17 de Outubro.


No dia seguinte, quarta-feira, 18 de Outubro, recorde-se, vai realizar-se outro momento significativo de oração a nível global, mas em que o protagonismo vai todo para as crianças. A iniciativa “Um milhão de crianças rezam o Terço pela paz”, da Ajuda à Igreja que Sofre, vai mobilizar todos os 23 secretariados internacionais da fundação pontifícia. Este evento terá o seu centro espiritual em Portugal, na Capelinha das Aparições, com a oração do Terço às 18:30 horas a ser presidida pelo cardeal emérito de Leiria-Fátima. D. António Marto.

Departamento de Informação da Fundação AIS | ACN Portugal

pt_PTPortuguese

Partilhar

Caro leitor, partilhe esta notícia nas suas redes sociais.