A APORMOR- Associação de Produtores do Mundo Rural da Região de Montemor-o-Novo, em nota de imprensa enviada às redacções nesta segunda-feira, dia 3 de Agosto, repudia intenção do Governo de criar uma Direção-Geral de Alimentação e Veterinária  dependente do Ministério do Ambiente.

Leia aqui na íntegra a nota de imprensa da APORMOR:

A APORMOR associa-se a todas as organizações que já manifestaram o repúdio pela intenção do Governo de criar uma Direção-Geral dependente do Ministério do Ambiente para o bem-estar dos animais de companhia, satisfazendo, parcialmente, uma exigência de um dos seus apoiantes, o PAN. Dizemos parcialmente, porque este partido político exige que também os animais de produção sejam abrangidos.

O Mundo Rural mobilizou-se, quase em uníssono, contra esta intenção de tirar aos técnicos da Direção Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV) a gestão do bem-estar animal e entregá-la aos políticos, neste caso e neste contexto a pessoas que, dizendo-se defensores dos animais e da natureza, são as que mais atentam contra as leis naturais que têm garantido, ao longo dos séculos, a coexistência entre as espécies animais, incluindo a humana. E esta vida em comum na natureza tem tido, nas últimas décadas, o apoio indispensável da DGAV e das Direções-Gerais que a antecederam, não só na sanidade animal, mas também na aplicação de regras de bem-estar animal, que todos os produtores pecuários compreendem e acatam.

Esta Direção Geral, apesar da intenção deliberada por parte da Tutela de a ir desativando, não substituindo os funcionários que se reformam, nem dotando os que restam com os meios mínimos necessários, a começar pelos transportes, para que possam cumprir a sua missão, ainda dispõe de técnicos e outros funcionários que todos os dias fazem milagres para que a saúde pública e animal sejam asseguradas, dentro das condicionantes existentes.

Este protesto genuíno do setor, contrariando o habitual alheamento de tudo quanto se passa na política, só demonstra o quanto atentatório para o Mundo Rural, para o seu equilíbrio ambiental e produtivo, a sua economia, são estas novas ideias que partem de grupos urbanos muito ativos e que desconhecem a realidade do Mundo Rural.

A cedência a estes grupos só tem agravado as situações. Quando se quer mexer num problema, a norma tem sido agravá-lo.

Porque a seguir aos animais de companhia virão os animais de produção e o desmantelamento da DGAV, dizemos:

POR NÓS, NÃO PASSARÃO!  

 

SOBRE A APORMOR

A APORMOR- Associação de Produtores do Mundo Rural da Região de Montemor-o-Novo, fundada em 11 de Julho de 1990, conta com cerca de 200 associados, que detêm perto de 60.000 hectares de área de pastoreio. Representa os interesses coletivos dos produtores de pecuária extensiva, atua na preservação do ecossistema agro-silvo-pastoril do montado e promove os valores do mundo rural.

 

É uma importante entidade dinamizadora da economia do concelho de Montemor-o-Novo. Promove nas suas instalações, no Parque de Exposições, o único Leilão de Ovinos/Caprinos realizado em Portugal (na 3ª quinta-feira de cada mês) e um Leilão de Bovinos (semanal, realizado à terça-feira), onde são transacionados por ano cerca 25.000 bovinos e 18.500 ovinos/caprinos

pt_PTPortuguese